Mazola Jr desabafa sobre sua saída conturbada do Paysandu em 2014: “sacanagem que fizeram comigo”

Reprodução/Paysandu

Publicados 2 meses atrás em 10 de maio de 2024
Por: Magno Fernandes

O treinador Mazola Jr, atualmente à frente do Náutico na disputa da Série C do Brasileiro, decidiu abrir o jogo sobre uma situação ocorrida há 10 anos. Em entrevista ao Podcast “Cast FC”, ele desabafou sobre sua saída do Paysandu em 2014. Naquele ano, Mazola teve duas passagens pelo Papão. A primeira durou até a final do Campeonato Paraense, quando ele deixou o clube alegando problemas pessoais. No entanto, em sua recente declaração ao podcast, Mazola revelou o verdadeiro motivo de sua saída.

“Foi um problema pessoal meu, com essa sacanagem que fizeram comigo. Até o pai do cara que me traiu me ligou para falar que não concordava com aquela situação”, desabafou Mazola.

Sem revelar o nome da pessoa que “o traiu”, o experiente treinador, de 59 anos, destacou que a diretoria bicolor estava negociando com o técnico Vica, que na época comandava o Santa Cruz. Isso aconteceu logo após a derrota no jogo de ida da final estadual para o Remo, partida em que os bicolores jogaram com um a menos. Toda essa situação irritou Mazola profundamente.

“E depois, no estadual, a gente perdeu nessa situação, foi o único Re-Pa que eu perdi, de 10. Os caras foram atrás do Vica, antiética total, né? Aí eu vou para final, sabendo que o Vica, que é meu amigo, me falou. Estava contratado. E aí a gente ganha de 2 a 0, mas perde o título. Eu saio do Mangueirão aplaudido pela torcida do Paysandu. Então eu cheguei e pedi demissão. Eu não conseguia mais ver aqueles caras na minha frente, e eu saio e vou para o Bragantino”, relatou o treinador.

Esses bastidores não foram revelados na época da saída do treinador do comando bicolor. Ele retornou ao Paysandu na disputa da Série C do Brasileiro daquele ano, conquistando o acesso para a Série B e ficando com o vice-campeonato da Terceirona. No entanto, sua continuidade no clube esbarrou novamente no mesmo personagem da primeira saída.

“Após o acesso e a final da Série C, o Vandick sai da presidência, e assume o diretor jurídico, Sr. Alberto Maia, que tinha sido meu jurídico em 2014. E aí, lógico que eu merecia, e pedi uma valorização a essa altura, porque, aquele mesmo investidor, aquele mesmo diretor, voltou para a diretoria. Eu falei, o primeiro jogo que eu perder, vou ser demitido, então realmente eu fiz um pedido de contrato muito grande, que era para não ficar mesmo, eu não ia conseguir trabalhar com esse cara, e foi por isso que eu não voltei mais ao Paysandu”, concluiu Mazola.

Mazola, técnico do Náutico — Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press

Fique por dentro das notícias no FUTPA! Siga nosso perfil no Instagram.

Receba notícias do FUTPA pelo WhatsApp.

Clique aqui, faça seu cadastro na Betnacional e use o código: FUTPA.